Países do ETIAS

A Autorização de Viagem ETIAS será um requisito obrigatório para aqueles que querem visitar a Europa. Saiba mais sobre a Europa e a dispensa de visto ETIAS.

PAÍSES NO PROGRAMA ETIAS

O programa ETIAS foi criado pela União Europeia para avaliar os viajantes antes que eles viajem para a região. Enquanto a UE é composta por 28 Estados soberanos, o visto ETIAS será necessário para a entrada nos países membros do Schengen.

Há um total de 26 países no Espaço Schengen, dos quais 22 são membros da União Europeia e os 4 restantes pertencem à Associação de Livre Comércio Europeia. Um cidadão da UE pode viajar ou permanecer em qualquer outra nação da UE. Os países da UE que requisitam uma autorização de viagem na UE incluem todos os Estados-Membros do Schengen. Por favor, confira no mapa abaixo a lista dos países cujos cidadãos vão ter que fazer inscrição no ETIAS antes de viajarem para a Europa.

PAÍSES QUE EXIGIRÃO A ISENÇÃO DE VISTO ETIAS:

Estes são os países que irão requisitar um visto ETIAS válido na chegada em seus territórios:

  • Área Schengen da EU
  • Estados não-Schengen da EU
  • Estados Schengen fora da UE

Atualmente, há 22 países europeus que fazem parte do Espaço Schengen:

Estados-Membros fora da União Europeia:

  • Islândia
  • Liechtenstein

Microestados que fazem parte do Espaço Schengen:

  • Mônaco
  • San Marino
  • Vaticano

ESPAÇO SCHENGEN E CONTROLE DE FRONTEIRAS

O acordo Schengen foi assinado inicialmente por 5 países em 1985. O Espaço Schengen é composto por 26 países que reconhecem a abolição de fronteiras internas com os outros países membros. O acordo permite que pessoas, produtos, serviços e capital se movimentem livremente entre cada país.

Cidadãos europeus não precisam de um visto ou passaporte para viajar dentro do Espaço Schengen.

6 países europeus que ainda não assinaram o acordo Schengen:

  • Reino Unido
  • Bulgária
  • Croácia
  • Chipre
  • Irlanda
  • Romênia

Ao atravessarem cada um destes 6 países, tanto os europeus quanto os cidadãos de outros países serão requisitados a apresentarem um passaporte válido. Aos cidadãos de países não-europeus, também será requisitado um visto para entrarem no espaço Europeu através de suas fronteiras externas, tais como a Romênia ou Bulgária.

Cada um dos 6 não-membros do Schengen tem sua própria política a respeito do acesso de estrangeiros. Para saber mais detalhes sobre cada país e seus requisitos a respeito do visto de acesso ao Schengen, vá para a página do visto Schengen.

UNIÃO EUROPEIA

A União Europeia tem crescido exponencialmente com o passar dos anos. Em 1951, apenas Bélgica, Alemanha, França, Itália, Luxemburgo e Holanda se uniram para cooperar economicamente. Atualmente, a UE é constituída por 28 países, sendo que a última nação a se unir foi a Croácia, em 2013.

O euro (EUR) é a moeda de 19 países membros da UE, e que constituem a Eurozone.

ASSOCIAÇÃO DE LIVRE COMÉRCIO EUROPEU

A Associação de Livre Comércio Europeu, EFTA, é uma organização constituída por Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça. Esta organização foi estabelecida para promover o livre comércio e a cooperação econômica desses países e também entre a Europa e os países ao redor do mundo.

UNIÃO EUROPEIA MERCADO ÚNICO

O mercado único da União Europeia (também chamado de mercado interno) permite a livre movimentação de produtos, serviços, pessoas e dinheiro. Para uma melhor compreensão do conceito de livre movimentação, imagine que tudo esteja acontecendo dentro das fronteiras de somente um país. Este é o conceito geral do mercado único da UE. Além do mais, cidadãos europeus podem viajar, estudar, viver, trabalhar e se aposentar em qualquer um dos Estados-Membros da UE. A abolição das fronteiras internas entre os países da UE também faz parte do sistema de mercado único, que se tornou viável por conta da remoção de inúmeras barreiras técnicas, legais e burocráticas.

Um resultado direto disso foi a recente abertura de oportunidades para que negócios locais se expandam a nível internacional, reduzindo os custos de produção e aumentando o poder de escolha de produtos e serviços pelos consumidores.

A seguir, estão alguns exemplos claros dos benefícios da União Europeia:

  • Os preços de ligações nacionais e internacionais na Europa caíram significativamente, em comparação ao mercado de 10 anos atrás.
  • Novas rotas se abriram.
  • As tarifas de voos internos na Europa caíram significativamente.
  • Muitas companhias e residências agora podem escolher seus provedores de gás e eletricidade.
Notícias FAQ
Top

Ao utilizar nossa página web você aceita a nossa política de cookies. Clique aqui para mais informação. Eu aceito